Entenda como funciona a Copa do Mundo dos bitcoins

Em maio de 2.020 acontecerá a próxima ‘’Copa do Mundo dos bitcoins” que é realizada de 4 em 4 anos.

Afim de estimular os mineradores  a continuarem com o processo, Satoshi Nakamoto criou uma espécie de recompensa, onde a cada dez minutos é emitido um bloco contendo as últimas transações dos bitcoins .

Além disso, o “criador” impôs um limite máximo de 21 milhões de bitcoins a serem minerados, entretanto, somente o número de moedas não eram suficientes, pois foi determinado que 210 mil blocos seriam produzidos durante um ciclo de 4 em 4 anos.

A quantidade de moedas criadas seriam reduzidas automaticamente pela metade, e foi justamente esta queda na produção que ficou conhecida como Halving.

Em 2.009, quando o bitcoin foi criado, foram minerados aproximadamente 50 moedas, número que foi previamente definido para os primeiros 210 mil blocos de bitcoins.

Já em 2.012, após o primeiro Halving, foram produzidas apenas 25 moedas aumentando a escassez.

Em 2.016 ocorreu o segundo Halving do bitcoin, diminuindo a produção para 12,5 bitcoins por bloco pelos próximos 4 anos.

O ano de 2.019 foi a última oportunidade para os mineradores comprarem um bitcoin inteiro, pois a partir do ano que vem será possível comprar apenas as frações da moeda.

A previsão é que para 2.021 o ativo não seja mais tão acessível. O próximo está programado para maio de 2.020 e a expectativa é que chegue a 6,5 moedas produzidas.

Porque o bitcoin precisa do Halving?

Normalmente a mineração ocorre porque os bitcoins são equacionados e a oferta é ilimitada, pois somente saberemos aproximadamente quantos BTC serão produzidos daqui a 3 ou 4 anos, diferente das moedas fiduciárias, como o dólar, real ou o peso.

O Halving serve justamente para cortar essa emissão desenfreada, provocando aquilo que chamamos de deflação na moeda.

Mas, qual o efeito da deflação?

Há um efeito muito bom na oferta, pois o preço da criptomoeda está em constante evolução, então se compararmos com os valores do BTC em 2.009 e 2.015, temos uma notável alta nestes preços.

A valorização vem crescendo durante os Halvings, o que fortalece a emissão de mais blocos e consequentemente fortalece a rede de negócios.

Como o Halving afeta o bitcoin?

Pode-se dizer que as reais expectativas para o crescimento do bitcoin podem estar relacionadas a psicologia comportamental humana, no entanto, mesmo que a taxa de crescimento após o corte pela metade aconteça, sua natureza se torna extremamente artificial.

Os mineradores  estão motivados a deixar o bitcoin em um nível alto, pois a renda deles depende disso. Não há nenhuma razão objetiva, com isso não haverá novos investidores, nem déficit.

A partir dos tópicos apresentados acima, é possível concluir que o halving é muito importante para o mercado de bitcoins, por diversos fatores, onde após o encerramento de um ciclo, mineradores esperam ansiosamente pelo próximo.

E aí, já sabe como funciona Halving? Deixe a sua opinião e continue acompanhando os nossos conteúdos.


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: