Bitcoin bate máxima neste início do ano após declaração de Jerome Powell

Após fala do presidente do FED, o  Bitcoin chegou ao seu maior valor desde o início de setembro de 2019, valorizando 44% neste início de ano

O Bitcoin registrou o melhor janeiro em 7 anos, após subir 30%, após a correção dos últimos dias. Na última quarta (12), a principal criptomoeda teve uma alta de 4,2%, dentro de um período de 24 horas.

É possível ressaltar não só o aumento do Bitcoin, mas também de outras criptomoedas como o Ethereum, que teve uma alta de 14% e o Ripple, que avançou em 9,5%. No topo dos tokens, podemos destacar os Tezos com um melhor desempenho, com uma alta de 22%.

Desde o começo do ano, já era possível ter boas perspectivas em relação a este mercado, por conta da necessidade  dos investidores se protegerem de uma possível oscilação do mercado financeiro, que poderiam ser causados pelos efeitos do coronavírus na economia.

Em janeiro, já houve uma alta considerável da moeda, após a assinatura do acordo entre a China e os EUA, se intensificando neste início de ano, durante os conflitos entre os americanos e iranianos.

Muitos especialistas já estão dizendo que a alta do Bitcoin pode ser relacionada ao ouro digital, além de que em maio haverá o Halving, onde há  a expectativa, no corte pela metade da recompensa dos mineradores, elevando a redução da oferta da criptomoeda, impulsionando o valor para cima.

Porém, a alta nos últimos dias(conforme o gráfico abaixo) foi estimulada por um discurso do presidente do FED, Jerome Powell, que reconhece o poder das criptomoedas no mercado.

Para ele, a criação  da Libra do Facebook é um alerta  de que as moedas digitais possam se expandir rapidamente, de sendo muito importante para investidores.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: