Coronavoucher é utilizado para aplicar em criptomoedas

A pior crise econômica do século chegou: saiba como o Coronavoucher pode ajudar a criar uma aplicação e gerar uma reserva financeira para enfrentar o que ainda está por vir

Recentemente, a corretora norte-americana Coinbase notou um movimento curioso: vários depósitos, de vários clientes, com o valor de 1200 dólares. O montante coincide com o mesmo valor fornecido pelo governo federal norte-americano, denominado de Coronavoucher, que está ajudando a população a superar a crise de saúde e econômica causada pela pandemia do novo Coronavírus. 

Crédito: RIC Mais

Nos EUA, diferentemente do Auxílio Emergencial brasileiro (conforme ilustração acima), o benefício não é só utilizado para minimizar os impactos sobre a renda que podem ser causados pela crise de saúde que o mundo todo está enfrentando; tem sido também aproveitado para fazer aplicações financeiras em criptomoedas. De acordo com o CEO da corretora, convertendo para a nossa moeda, o valor dos depósitos chegam a aproximadamente R$ 6.258, o que representa 10 vezes mais o montante que é disponibilizado pelo governo brasileiro. Além da aplicação, muitos americanos também têm utilizado o valor para comprar Bitcoin.

Desemprego forte nos EUA

Neste ano, até meados de abril, cerca de 22 milhões cidadãos norte-americanos entraram com o pedido no auxílio-desemprego, e a tendência é que esse número cresça cada vez mais ao longo do tempo; mas vale ressaltar que a pandemia causou efeitos no mundo todo, gerando desemprego em muitos países.

É possível comprar Bitcoin com o Coronavoucher americano?

Não há nenhum impedimento sobre como usar o dinheiro fornecido pelo governo norte-americano. Uma análise feita por uma das maiores corretoras do país, a Coinbase, aponta que os fundos de criptomoedas, em vez de ajudar as pessoas no combate à fome, possuem uma boa perspectiva de gerar no futuro, uma renda maior. Há dois motivos pelos quais as pessoas possam estar apostando no Bitcoin neste momento:

  1. Estamos às vésperas do Halving, evento que fará com que o preço da moeda suba, aumentando a escassez.
  2. A criptomoeda possui liquidez e também é descentralizada. Na Venezuela, por exemplo, pelo fato de o bolívar estar extremamente desvalorizado, o Bitcoin pode ser usado como um ativo seguro e moeda de troca futura.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: