Crise do Coronavírus marca a ascensão da procura pelo Bitcoin

O Bitcoin cresceu muito durante a quarentena, principalmente nas corretoras.

De acordo com os dados abaixo do Google Trends, é possível perceber que cada vez mais tem crescido a procura, desde os últimos dias do mês passado, pelo termo comprar bitcoin (conforme mostra o gráfico abaixo);

Bitcoin decola em meio ao COVID-19 

A famosa corretora americana Coinbase registrou um volume muito alto no mês de março, batendo o recorde de tráfego durante o período de quarentena; a procura pelo Bitcoin pode ter sido estimulada pelos bancos centrais, através de um pacote de estímulos. Com medo de uma inflação alta, muitos usuários acabam buscando por um ativo, que não seja impactado pelas medidas que foram implantadas pelo governo norte-americano, pode-se destacar também que no próximo mês, ocorre o Halving, onde a oferta da moeda será reduzida pela metade.

A injeção de liquidez

A injeção de liquidez na economia feitas pelos governos e também bancos centrais está permitindo que os agentes econômicos tenham recursos a um custo muito barato, tornando as aplicações em Bitcoin mais atrativas.Desta forma, o mundo pós coronavírus terá um conhecimento amplo a respeito do Bitcoin.

Mídia x Governo

A crise do Coronavírus é um grande marco para a revolução humana, pois, nas redes sociais há muitas fake news, onde podemos notar  o embate entre governo x mídia, que publicam muitas vezes notícias falsas, ou até mesmo com um tom de voz exacerbado, distorcendo da realidade.O ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou em coletiva de imprensa no último dia 28/03, que os meios de comunicação são “às vezes sórdidos”, essa declaração não foi bem vista pela mídia,que já sofre com “ataques” por meio das declarações do presidente da República.

A moeda do futuro

Quando todo o “stress”  passar, será possível sim apostar no Bitcoin com a função de ser  a moeda do futuro, pois a estimativa é que o valor do ativo chegue a US$ 350.000 daqui a alguns anos. Um estudo da organização de pesquisa norte-americana Kraken apontou que uma geração X herdará US$ 38Tri, enquanto os outros US$ 30Tri serão destinados a uma geração Y, ou seja, há diferença entre as gerações,onde a  X, por exemplo, prefere investir através formatos e também de aplicações mais antigas, sem o uso da tecnologia digital – por outro lado, a considerada geração do milênio, que é mais doutrinada ao uso das novas tecnologias, opta por aplicar através de meios digitais,fazendo com que o Bitcoin se destaque na economia global, por ser um tipo de aplicação totalmente digital.

Até 2044 o Bitcoin chega a US$ 350.000?

A estimativa é que até o ano de 2044, o Bitcoin chegue a US$ 350.000, para isso é necessário quantificar a riqueza da criptomoeda; importante lembrar que  há algumas perspectivas em relação as taxas de investimentos futuros, que são calculadas somente com base em preferências e imposto sobre a herança norte-americana; ao gerar também uma oferta marginal para este cenário apresentado, o Bitcoin pode chegar a este valor.

Com a o crescimento da busca pelo termo comprar bitcoin, acesse o nosso site e entenda como funciona a nossa assessoria. Venha aplicar com a gente!










.


A Mineração como “remédio” para a pandemia

As técnicas aplicadas na mineração de criptoativos podem ajudar na descoberta de meios para erradicação da Covid-19

A busca pela cura ou tratamento da Covid-19 tem sido um assunto em alta diante do grande desafio que representa; alguns especialistas citam o uso da Hidroxicloroquina como medicamento efetivo no combate à Covid-19, e outros, a descartam por se mostrar inconclusiva aos resultados de recuperação. Em meio a tantas controvérsias, há uma certeza no horizonte: as tecnologias com processamento de alta complexidade, utilizadas também no mercado cripto, como uma ferramenta para a descoberta da cura cura.Se é o que está pensando, é isso mesmo: a solução pode estar também nos processos e estruturas que envolvem a mineração!

Soluções aplicando essas tecnologias já são velhas conhecidas para simular resultados orgânicos de combate a diversos males, pensando nisso, no último dia 15 de março, a Folding@Home (FAH), anunciou uma iniciativa que envolve a contribuição de diversos estudiosos; reunindo os talentos da área de ciência e tecnologia, com um alto poder computacional, para assim encontrar a cura para a Covid-19.A intenção é simular, através da computação, a movimentação das proteínas(conforme vemos na imagem abaixo) para encontrar a cura ou tratamento de combate à doença. O Sars-Cov-2, vírus responsável por causar a COVID-19, possui proteínas que entram no nosso sistema imunológico e se reproduzem.

Estrutura viral do Sars-CoV-2, renderização por anônimo (CC BY-SA 4.0), republicada por Barry Bunin, PhD

A iniciativa se deu por já ter sido um método utilizado para a cura de outras doenças letais, como por exemplo o ebola.

A mineração em prol da cura

São muitas as mineradoras de criptoativos que têm aparelhos com boas GPUS, as chamadas unidades de processamento gráfico, e muitas delas podem abrir mão dos seus lucros com mineração, para ajudar a encontrar a possível cura para a Covid-19; já é possível que os usuários façam uma contribuição para a causa, ao fim deste artigo listamos o link oficial para você também poder contribuir.

Cuidado com os golpistas!

Na internet, alguns golpistas estão prometendo a cura da doença para conseguir obter mais Bitcoin, inclusive, algumas personalidades da mídia norte-americana foram obrigadas pela justiça a pararem de fazer promoção de medicamentos, isso porque muitos deles prometiam ter a fórmula para a cura da Covid-19.

Dentre os golpes já aplicados, um se destacou pela ousadia em ofertar uma vacina que deveria ser ingerida em doses, como meio de prevenção; os falsos anunciantes afirmavam que fórmula estava sendo desenvolvida por estudantes de uma renomada Universidade, localizada na Austrália.Os sites de divulgação deste golpe foram retirados do ar pelo FBI, mas não serão os últimos a divulgarem medicações congêneres com promessas de cura, então, fique de olho e não caia em armadilhas!

Pensando em como pode ajudar a descobrir uma possível cura? Clique aqui para baixar o Folding@Home, e ajudar a sociedade.

Covid-19: como a pandemia afeta no mercado cripto?

A pandemia de COVID-19 faz com que o Bitcoin se destaque em meio ao caos

Com a crise e o fechamento de estabelecimentos, o pensamento lógico é presumir um déficit fiscal, e sabemos que a economia reflete em muito as inseguranças dos investidores. Neste momento, já é possível sentir alguns impactos no nosso PIB.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou em uma coletiva de imprensa, no dia 20 de março, que estaríamos vivendo um período de “histeria”, pois a pandemia do novo Coronavírus não seria mais do que uma “gripezinha”.

O discurso, que se mostrou contrário às atitudes tomadas pelos demais governantes, sobretudo aqueles que decidiram por fechar as portas de escolas e comércios, repercutiu negativamente em escala global. Para ele, é necessário fazer o isolamento vertical: medida que isola somente as pessoas que estão no grupo de risco – dentre elas, idosos, na faixa etária de 60 anos ou mais, desconsiderando que o vírus pode ser transportado por agregados fora deste grupo, para dentro dos ambientes.

A partir das declarações controversas do presidente, nos veio à tona a seguinte reflexão:

Será que salvar a economia é mais importante do que salvar vidas?


Durante esta crise é possível observar que além das consequências econômicas, temos um grande problema em relação às questões políticas, sociais e demográficas. 


Medidas como a quarentena, que ajudam na diminuição da circulação de pessoas, evitando assim a propagação do vírus são, na verdade, a escolha ideal, uma vez que a manutenção de leitos, e a receita destinada a serviços de saúde pública, de acordo com as estatísticas, não supririam a demanda de pessoas em estado grave.


Mesmo sendo vista como extrema, a quarentena é uma medida que engloba diversas soluções de problemas, sejam eles econômicos, políticos, sociais ou demográficos. É algo que dispensa uma grande reflexão para concluir o óbvio: uma nação adoecida é menos ativa economicamente do que apenas isolada.

Participação dos EUA em meio à pandemia de Covid-19

Basta pegarmos por base os países que possuem as maiores economias mundiais, como, por exemplo, EUA e China que deram uma injeção de liquidez no mercado, assim como o Brasil, por lá os usuários já buscam, no momento, ativos de segurança; os bancos centrais desses países irão colocar em circulação mais unidades das suas moedas, para fazer com que empresas e estabelecimentos consigam sobreviver.

Um dos motivos que fizeram com que as bolsas de valores despencassem, foi a possibilidade de extensão do vírus no mundo todo; desde que a OMS declarou a pandemia do COVID-19, muitos investidores decidiram recorrer a outros tipos de investimentos, como uma forma de se preparar para o período de reclusão e de baixa atividade econômica que enfrentaremos nos próximos meses.

Se você pensa que a crise foi gerada na semana dos circuits breakers, na verdade, o pior será ainda aquilo que está por vir: é possível afirmar que o Bitcoin tem conquistado um grande espaço em meio ao caos.

Não desista do Bitcoin

Definitivamente, as criptomoedas são aquilo que o mundo precisa em 2020, sobretudo em face à pandemia do Covid-19. Isso porque trata-se de um mercado que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, ininterruptamente. O preço dos ativos é sempre definido de acordo com a lei de oferta e demanda, e o motivo da procura por Bitcoin e outras criptomoedas ainda não ter sido exponencialmente alta, se dá ao fato de que realizar transações financeiras para adquirir algo do cotidiano, mostra-se limitado a um número pequeno de opções.

Não se surpreenda se o ativo conseguir alcançar novos recordes de cotação em breve, apesar de que já tem se mantido em uma boa média. Quando estamos falando de valores da criptomoeda, o Bitcoin possui um papel importantíssimo nesse cenário, haja visto que a prerrogativa dele é ser um meio de pagamento ágil, sem intermediários.

Pode ser validado como um ativo, mas que não é medido somente pelo seu preço, com a injeção de liquidez na economia, é capaz que as moedas fiduciárias percam o poder de compra, o que nunca ocorrerá com o Bitcoin já que possui um lastro em criptografia.

Todos os grandes centros de pesquisa no mundo, para a elaboração vacinas e medicamentos, precisam ser financiados através de transações financeiras. Quando descobrirem a cura, será necessário abastecê-los de alguma forma com recursos e transações monetárias, seja para distribuição ou produção em larga escala da solução criada.

O nosso conteúdo ajudou você a entender a importância do Bitcoin em meio a pandemia do Covid-19? Continue acompanhando os nossos conteúdos! 

Ficou alguma dúvida? Estamos disponíveis para te ajudar!

Verdade ou Mentira? Saiba tudo sobre o Bitcoin

1° de abril é conhecido como o Dia da Mentira, e aí já contou alguma história para tentar enganar alguém hoje?

Estamos na era da tecnologia, onde muitos usuários tendem a ir pelo senso comum e não sabem de fato o que é mentira ou verdade.

A seguir, reunimos algumas questões a respeito do Bitcoin, para tirar todas as suas dúvidas.

O Bitcoin só pode ser armazenado na nuvem

           MENTIRA

Há diversas formas de se armazenar a criptomoeda,como por exemplo, na wallet e na blockchain, pois, é  como se fosse guardar uma senha.

O Bitcoin é anônimo e não pode ser rastreado

A nuvem é somente uma das formas, mas não a única;

            MENTIRA

  O bitcoin é comercializado no Brasil

O Bitcoin é rastreável, de acordo com uma pesquisa do Banco Central da Inglaterra  a criptomoeda é uma das mais improváveis para serem utilizadas em  atividades ilícitas, onde todos os dados ficam em uma espécie de banco de dados chamadas de blockchain;

         VERDADE

Já é possível fazer compra no Brasil e no mundo em alguns estabelecimentos, com o Bitcoin, inclusive em alguns lugares do mundo como Buenos Aires e Miami é possível trocar a moeda digital por uma fiduciária.

Só posso investir com grandes valores

        MENTIRA

O Bitcoin é uma moeda fracionária, onde cada unidade é dividida em 100 milhões de partes conhecidas como Satoshis.

Transações com Bitcoins são irreversíveis

      VERDADE

Preste muita atenção ao realizar uma transferência com bitcoin, pois após uma transação ser anexada ao bloco e inserida na blockchain, não poderá ser mais modificada. 

O bitcoin é ilegal

        MENTIRA

No Brasil, a moeda é legal, porém, ainda não conta com uma regulação específica.

O Banco Central conta que não haverá regulamentação, mas monitora de perto a situação das novas tecnologias.

Mesmo ainda sem uma regulamentação específica, é necessário fazer a      declaração dos bitcoins no imposto de renda.

Bitcoin é pirâmide

      MENTIRA

Não há nenhuma relação com o esquema de pirâmide financeira. Porém, esse termo se refere a pessoas mal-intencionadas que podem utilizar a criptomoeda para realizar golpes e esquemas de pirâmides financeiras.

 Ouro Digital

      VERDADE

Sim, o Bitcoin é o ativo mais parecido e por ser digital, podemos considerá-lo como  o ouro. 

Possui algumas características que possibilitam dizer que é melhor que o ouro, dentre elas estão a portabilidade e a divisibilidade.

É um ativo volátil

VERDADE

Trata-se de um mercado  que funciona 24 horas por dia,  em todos os dias da semana. Os valores da criptomoeda sempre oscilam, então atente-se para comprar na baixa e vender na alta;

É uma aplicação sem segurança

         MENTIRA

O Bitcoin funciona com base na tecnologia da blockchain, no qual nada mais   é que um livro de informações criptografadas. Portanto, ele fica armazenado em diversas bibliotecas; a rede nunca foi hackeada desde a sua criação desde 2009 

Conseguiu entender aquilo que são verdades e mentiras a respeito Bitcoin?

Além disso, não se esqueça de falar com os nossos consultores e tirar todas as suas dúvidas em nosso site.  

*PS: Isso não é mentira!

A pandemia e a queda do investimento da década

É só pela pandemia? Entenda o motivo pelo qual a criptomoeda caiu tanto no mês de março

O mundo luta contra uma pandemia que parece não ter fim.

Um surto que começou na China logo ganhou a Europa provocando diversas mortes, chegando até a América do Sul e amedrontando o mundo todo.

Governantes fecharam estabelecimentos, lojas, padarias e qualquer tipo de comércio, alterando completamente a economia mundial e afetando também o mercado de criptomoedas.

No entanto, se é totalmente virtual, como aquele que, em 2019, este que foi considerado como o investimento da década, caiu tanto?

A pandemia e a economia: respostas necessárias

Com uma resposta àquilo que chamamos de catástrofe natural, desde o último dia 12/03/2020, o mercado de criptoativos tem sofrido um forte impacto.

Neste mesmo dia, que foi considerado como a quinta-feira negra, houve uma queda de 47%, tornando o ativo como o pior rendimento desde 2016, de acordo com os dados fornecidos pelo instituto de pesquisa Market Science.

Os mercados globais começaram a declinar a partir do dia 20 de fevereiro, esse foi o pior dia em décadas para a economia.

O principal motivo para a queda da criptomoeda pode ser o funcionamento do ativo por si só, por conta da sua natural volatilidade; em meio à pandemia do novo Coronavírus, muitos usuários acabam recorrendo ao dinheiro em espécie.

Isso aconteceu, sobretudo, por conta do receio dos investidores que refletiram que neste novo quadro a aplicação não gere o retorno esperado a longo prazo.

Este momento pode ser considerado como uma nova era para o mercado de criptoativos.

Essa mudança em meio à pandemia do novo Coronavírus, pode ser afirmada através de uma análise no Google Trends.

Através desta pesquisa feita a partir das buscas no Brasil, as pesquisas pelo termo Bitcoin Coronavírus ultrapassam o número de pesquisas pelo termo Bitcoin Halving.

A análise abaixo, faz referência ao período dos últimos 30 dias, onde a barra azul representa a busca por COVID-19 e a barra vermelha representa a busca por HALVING:

pandemia

O volume da venda do Bitcoin foi impulsionado por algumas empresas que estão buscando liquidez por chamadas de margem em outras classes de ativos.

É possível concluir que nenhum ativo está imune aos tempos de crise, tampouco aqueles que se dão em ambientes virtuais.

Ano desafiador  para a economia global: o surgimento do novo Coronavírus

O que parecia apenas um surto que começou na China em dezembro, culminou em um pequeno stress na economia global em janeiro.

Esse pequeno distúrbio acabou ganhando força em março, quando eclodiu no mundo uma declaração dada pela OMS, afirmando que estamos vivendo uma pandemia.

Com o anúncio, as bolsas no mundo tudo sofreram quedas históricas, interrompidas por circuit breakers.

Conforme a economia e as horas avançavam, os impactos na economia eram sentidos.

Era esperado que o Bitcoin atuasse como uma reserva de valor, pois quando criado, foi pensando que ele teria justamente este efeito ante momentos como esse que estamos vivendo.

Apesar dessa consideração, na quinta-feira denominada como negra, onde tivemos a declaração da pandemia houve uma enorme queda.

Durante um período  de 11 anos, a criptomoeda oscilou diversas vezes durante um curto espaço de tempo.

Podemos ressaltar que quando essa oscilação tende a ir para um valor mais alto, consequentemente há uma tendência para aquilo que é denominado de “bull run” e “Bitcoin to the moon”.

Muitas vezes a criptomoeda está interligada à legitimidade, sobretudo por ser um ativo que nunca sofreu fraude ou até mesmo ataque de hackers.

Pode ser utilizada como uma espécie de safe haven, mas para ser considerado uma reserva de valor, ainda vai demorar muito.

Com as criptomoedas há uma liquidez exacerbada, onde não há circuit breakers onde há todo um processo de alavancagem que torna a questão um pouco mais sensível.

Sendo assim, muitas exchanges garantem que os investidores negociam contratos futuros com uma alta alavancagem e que os processos sejam liquidados automaticamente.

Como e quando a pandemia começou a assustar

Tudo começou em 12 de março, que foi definida como quinta-feira negra.

A partir daquele dia, começamos a vivenciar um cenário totalmente diferente daquilo que se esperava para 2020, o ano do Halving.

Na semana seguinte, o Bitcoin e o Ethereum aumentaram mais de 15% em um único dia.

Apenas uma semana antes as criptomoedas estavam sendo negociadas abaixo dos 10 mil dólares respectivamente.

Confira o gráfico abaixo e observe como ocorreu a queda do Bitcoin em um período de 10 dias:

pandemia

Mas além de todos esses aspectos relatados acima, o que pode ter feito com que o ativo desvalorizasse foi também alguns pontos relacionados à China.

Dentre eles nós podemos destacar:

  • A desvalorização com os noticiários sobre o Coronavírus

Com o enfraquecimento da economia chinesa, os investidores resolveram acumular Bitcoin para ter um fundo de garantia, atestando-o como ativo de segurança.

  • Dificuldade para minerar

Na China, por exemplo, onde todo o surto começou, há uma representatividade de 65% da mineração de Bitcoin.

O fechamento compulsório de empresas neste segmento afetou diretamente o mercado de criptoativos.

  • Quarentena chinesa

O  país começou a se utilizar de raios ultravioletas e altas temperaturas nas notas do seu dinheiro para evitar contaminar a população.

Agora a pergunta que não quer calar, o Covid-19 afeta o Halving?

A resposta é sim.

Um dos motivos foi relatado acima: com a dificuldade de mineração, consequentemente haverá impactos no Halving.

A quarentena pode afetar também a produção de novos equipamentos para a mineração. Com a redução das fazendas para os mineradores, consequentemente afetará todo o ano do Halving.

Crises são momentos de grande estresse nos mercados mas logo chegam ao fim. Em momentos como o que vivemos atualmente, o Bitcoin é uma oportunidade de ganhos futuros até pela realização do Halving. Talvez os ganhos com a criptomoeda pudessem ser maiores se não houvesse a pandemia; contudo ainda é uma boa oportunidade dada a imensa liquidez que o mundo possui atualmente.

Quer saber mais sobre como o novo Coronavírus pode impactar a nossa economia? Fale com os nossos consultores!

Como ganhar dinheiro na Internet com Bitcoin

Muitas pessoas buscam uma maneira de ganhar dinheiro na Internet, e o Bitcoin surge como alternativa para quem quer ter uma renda extra

Quer saber como ganhar dinheiro na Internet com o Bitcoin? Leia o nosso artigo até o fim!

Na verdade, este é o sonho de muitas pessoas: ganhar dinheiro e ser bem remunerado sem sair de casa.

Isso tudo, sempre em nome da qualidade de vida e de conseguir passar mais tempo com a família.

No entanto, em muitos casos, as pessoas não se sentem à vontade em investir na criptomoeda por conta dos golpes e das possíveis pirâmides.

Dentre os aspectos necessários para ganhar dinheiro na Internet, é necessário que você:

Saiba o que é Bitcoin

É uma moeda digital descentralizada que não é regulada por nenhum órgão ou entidade governamental.

Isso faz com que não dependa de nenhum tipo de banco físico.

Assim, é uma moeda que funciona sem nenhum impedimento, 24 horas por dia, tudo isso com base em uma rede extremamente segura chamada de blockchain.

A blockchain foi criada por Satoshi Nakamoto.

Uma das formas de se conseguir Bitcoin é através do processo mineração.

Porém, para ganhar dinheiro na internet com bitcoin é necessário se atentar a outros pontos, como ter um bom processador dentro do computador para realizar todo o processo.

É esse processo que faz com que consigamos minerar uma boa quantidade de blocos dentro da blockchain.

Como funciona o Bitcoin e como ganhar dinheiro com ele

O valor da moeda é definido com base na lei da oferta e procura.

Portanto, a produção de Bitcoin é, de certa forma limitada, e o valor da moeda se modifica de acordo com o período.

As valorizações ou desvalorizações dependem da situação de mercado e esta poderá impactar de maneira positiva ou negativa, dada sua volatilidade.

Como utilizar o Bitcoin a seu favor e ganhar dinheiro com ele

A seguir, listaremos três métodos para se conseguir ganhar dinheiro na internet com Bitcoin, dentre eles estão o Trade, o BitcoinTalk e o Empréstimo.

Trade

Uma boa maneira para conseguir ganhar dinheiro com o Bitcoin, é através do Trade, onde é possível comprar na baixa e vender na alta.

Isso pode ser realizado através de várias exchanges, que são corretoras que fazem toda a relação entre usuários que querem comprar ou vender dentro da plataforma.

Para ser um trader ou um holder, é necessário ter muitas informações em relação ao mercado de moedas digitais, e agir com cautela ao investir, pois trata-se de um investimento de risco.

As exchanges, caso da Bitmex, são muitos importantes no processo, já que oferecem um suporte completo e tecnológico em relação às operações que são realizadas.

Ou seja: quanto maior for a empresa, maiores serão as chances de se obter sucesso no seu investimento.

Importante lembrar que no Trade há diferentes perfis de investidores, que são:

  • Day Trade, onde a compra e venda ocorrem no mesmo dia;
  • Swing Trade, compra e venda varia de 3 dias a algumas semanas;
  • Position, sem prazo determinado.

Outro fator importante para ganhar dinheiro, é utilizar o ativo como reserva de valor, pois apostar na criptomoeda a longo prazo pode ser uma boa solução.

Bitcoin Talk

O fórum mais famoso sobre o mercado cripto. É nesta plataforma que estão reunidos os maiores especialistas sobre os assuntos relacionados à economia.

Alguns projetos de discussão das criptomoedas são discutidos dentro dessa plataforma.

Porém, para ganhar dinheiro com Bitcoin através do Talk, é importante ser um usuário referência, que seja capaz de debater e passar instruções para os novatos.

Empréstimo

Uma maneira bem interesse de se ganhar dinheiro com Bitcoin é através do Empréstimo.

Com a sua carteira é possível emprestar as suas moedas para pessoas e empresas em todo o mundo.

Desta forma, você pode conseguir bons lucros, porém é importante alertar que trata-se de investimento perigoso, pelo fato de os ganhos não serem garantidos.

Além disso, é necessário se atentar para a parte de juros, pois há o risco de calote, onde o usuário pode adquirir um empréstimo e não pagá-lo.

Agora que já entendeu como de ganhar dinheiro com Bitcoin, a seguir, vamos dar dicas de como obter sucesso com as criptomoedas.

  • Cuidado com as casas de câmbio, pois quanto mais o Bitcoin se valoriza, mais chances de a chamada exchange ganhar em cima dos investimentos realizados.
  • Investir com uma corretora qualificada, é MUITO IMPORTANTE, pois escolher uma empresa séria faz toda a diferença de conseguir os resultados, já que ele pode oferecer suporte técnico e segurança.

E aí, aprendeu como investir e ganhar dinheiro na internet com Bitcoin?

Entre em contato conosco e converse com nossos consultores para saber como iniciar sua carta de ativos!

E-wallet: a sua carteira digital de Bitcoin

A E-wallet é uma Carteira Digital que permite o envio e o recebimento de fundos para diferentes transações

Local onde você guarda, envia e recebe a criptomoeda em que você opera.

Pode ser definida como um programa de computador, onde há a comunicação com a blockchain da moeda específica na qual deseja fazer a operação.

Desta forma, os processos financeiros ficam mais fáceis e rápidos.

Quando você desejar abrir a sua carteira, basta inserir o endereço de e-mail cadastrado na sua E-wallet de Bitcoin.

Mas as facilidades não param nesta forma simples de acesso: é também gerado um código QR CODE  para otimizar o serviço, capture-o com a lente do smartphone.

Sendo assim, a carteira digital pode ser utilizada para realizar transações entre os usuários em dispositivos móveis.

Como utilizar uma E-wallet

Em todas as ocasiões em que você tiver de pagar uma conta no restaurante ou no café, identifique se o terminal de recebimentos é compatível com o pagamento por aproximação.

Assim, se houver esse tipo de especificação no dispositivo, basta aproximar o seu celular se ele tiver NFC ou mesmo ler o QR CODE, que o aparelho irá disponibilizar para efetuar o pagamento.

Outra forma de utilização é através do número de identificação pessoal (pin) que é enviada para o smartphone e depois inserida na máquina de pagamentos como forma de “senha”.

Com isso, tanto o comerciante como os clientes podem se sentir mais seguros ao realizar uma transação por meio da E-wallet.

Perspectivas de utilização

Conforme se expande o sistema de pagamento por aproximação, tem também crescido cada vez mais o uso das E-wallets.

Para além dos pagamentos diretos por meio de máquinas em locais físicos, hoje é possível realizar algumas transações com apenas um clique.

Inclusive, já são muitas as empresas que implantaram o serviço de vendas online e que já utilizam essa opção de realizar o pagamento com uma E-wallet.

Para utilizar, é simples: ao realizar compras na internet, no lugar de fornecer os seus dados para o pagamento na loja, o usuário é redirecionado para a etapa de autenticação.

Diante da facilidade e segurança, a utilização da E-wallet também pode ser vista como um benefício tanto para o cliente como também para o lojista, fornecendo uma experiência agradável.

Como armazenar criptomoedas na E-wallet

Como já sabemos, as criptomoedas possuem um número de série, e outros dispositivos, como a criptografia que garante transações mais seguras.

Portanto, com um código virtual, a moeda pode ser convertida em valores reais.

E este tipo de negociação é todo feito pela internet, sem nenhum tipo de burocracia.

Vale também lembrar que as criptomoedas estão ligadas ao blockchain, que consiste em armazenar dados na rede, tendo como principal objetivo fornecer segurança.

Leia no tópico a seguir quais os tipos de carteiras para criptomoedas.

Os tipos  de E-wallet

Os 4 tipos de E-wallet são:

1 – Desktop ou computador

Trata-se de um programa que funciona no computador.

Assim, como qualquer outra aplicação para o computador, a única desvantagem é que as informações ficam restritas, e em caso hackers invadirem o PC, todo o dinheiro pode ser perdido.

2 – Mobile

Quando a carteira é acessada através de um dispositivo móvel.

Sua utilização é muito fácil e acessível para quem necessita fazer uma transação a qualquer hora do dia.

3 – Hardware

É a menos utilizada.

No entanto, é um dos tipos mais seguros.

Por mais que a movimentação seja online, todos os dados de acesso são armazenados de forma offline.

Porém, é necessário sempre um dispositivo realizar as operações.

4 – Paper Wallet

Todas as informações são feitas de forma impressa.

Dessa forma, é difícil recuperar os fundos caso perca o papel.

Sendo assim, esse tipo de E-wallet é recomendada somente para armazenar fundos a longo prazo.

Recomendações para a escolha de uma E-Wallet

  • Procure programas confiáveis;
  • Suspeite de muitos benefícios e taxas muito baixas;
  • Avalie o seu perfil;
  • Fique ligado com as aplicações que o aplicativo pede.

  E aí, já se sente seguro para utilizar a sua E-wallet

Quer saber mais sobre investimentos em criptomoedas e sobre como otimizar o seu acesso a eles a partir de E-wallets?

Fale com os nossos consultores!

Decisão do Banco Central pode ampliar incertezas na economia

Os números da inflação de Fevereiro somado à desaceleração da economia mundial, indicam novos cortes na taxa SELIC na reunião da semana que vem.

Os dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgados nesta semana pelo IBGE, confirmaram que ainda não há pressões inflacionárias decorrente do possível desarranjo das cadeias globais provocado pelo surto de coronavírus. 

O destaque negativo para a elevação dos preços no mês de Fevereiro 0,25 pontos, onde 0,23 pontos vieram da rubrica Educação, foram os tradicionais reajustes nas mensalidades escolar que ocorrem no começo do ano. 

Vale destacar que dos 9 componentes do IPCA, 4 tiveram contribuição deflacionária ou nula: Habitação (-0,06 pontos), Artigos de residência (0,00 pontos), Vestuário (-0,03 pontos) e Transporte (-0,05 pontos).Ou seja: a inflação de Fevereiro não tem praticamente nenhuma relação com problemas ligados à oferta ou demanda.

A divulgação do IPCA ocorre em um momento de aumento das incertezas com relação à economia mundial por conta, tanto da maior disseminação do COVID-19 pelo mundo como pelo choque do petróleo provocado pela disputa entre Rússia e Arábia Saudita. 

Na próxima semana, haverá a reunião do Comitê de Política Monetária (COPOM), que estabelecerá a nova taxa básica de juros (SELIC).

Diante deste cenário de inflação doméstica em baixa e aumento das incertezas globais, o corte na taxa de juros é quase certo. O tamanho ainda é incerto: 0,25% ou 0,50%. A depender da magnitude, podemos ter novas quedas na Bolsa de Valores ou alguma euforia.

Opinião E-Price Capital: 

Acreditamos que a aversão ao risco aumentou consideravelmente desde a última reunião do COPOM. A decisão do FED de cortar 0,5 pontos em uma reunião de emergência com forte tendência de novo corte na próxima reunião que ocorrerá no mesmo dia da decisão do Banco Central brasileiro, pressiona nossa autoridade monetária a tomar medidas mais firmes com relação à Política Monetária. Por estes motivos, acreditamos em uma queda de 0,50 pontos percentuais na taxa de juros na próxima reunião do COPOM em 18 de março de 2020.

Conheça a importância do Margin Trading

O mundo cripto possui diversos termos, um deles é o Margin Trading. Aprenda o que é e como usar a seu favor!

O Margin Trading é uma técnica que consiste em utilizar um fundo disponibilizado por terceiros.

Por meio dele, as contas de margem permitem que os empreendedores tenham acesso a altas quantias de capital.

Assim, a principal função do Margin Trading é melhorar os resultados e tornar mais acessível para o Trader executar suas operações financeiras.

Funciona muito bem em mercados que possuem baixa volatilidade e ainda é utilizado para a bolsa de valores e criptomoedas.

Quer entender mais sobre como opera essa técnica?

Como opera o Margin Trading?

Ao iniciar o processo, o trader deve repassar uma porcentagem dos seus ativos, proporcionais ao valor do seu pedido, essa aplicação é chamada de margem;

Em síntese, o Margin Trading possui a técnica de alavancagem que representa todos os fundos emprestados para a margem.

Cada mercado possui uma escala específica de Margin Trading.

Para as negociações cripto, as medidas geralmente oscilam entre 2:1 a 100:1.

Alguns especialistas utilizam uma linguagem mais simples, utilizando a terminologia “x”, 2x, 5x, com possibilidade de variações.

Há dois tipos de posição: a comprada, que estimula um valor futuro do ativo, e a vendida, que calcula o valor de uma aquisição.

Os ativos do investidor são a garantia para se emprestar fundos.

No entanto, vale a pena observar que muitas corretoras obrigam a venda destes ativos quando o mercado oscila como forma de proteger os ativos emprestados..

Vantagens

O Margin Trading é muito útil para o processo de diversificação de ativos.

Porque através dele é possível fazer negociações de diferentes tipos.

Com o Margin Trading os chamados traders podem abrir novos negócios com um capital menor de investimento.

Ter este tipo de conta pode ser interessante para se abrir novas posições sem transferir grandes quantias para a própria carteira.

Desvantagem

É um método que pode ser considerado de alto risco;

Sobretudo, porque, dependendo da alavancagem, uma pequena queda no preço pode causar prejuízos absurdos.

Assim, os empreendedores que utilizam esta técnica deve ter estratégias adequadas para o gerenciamento de risco.

Margin Trading no mercado de criptomoedas

Em Margin Trading, os riscos são cada vez maiores.

Dessa forma, saber analisar gráficos e determinar os pontos de entrada e saída que antecipam melhor os riscos e realizam as operações de forma mais eficaz.

Antes de impulsionar as operações, é necessário ter experiência e conhecimento com a análise técnica.

Além do Trading, há outro tipo de margem, chamado de Margin Funding;

Margin Funding: como funciona

Para quem não quer correr riscos com o Margin Trading, existem outras maneiras para  conseguir bons resultados com a alavancagem.

Algumas exchanges oferecem aquilo que chamamos de Margin Funding. Através dela, os usuários liberam dinheiro para financiar as margens dos demais.

Este processo obedece alguns termos e cria taxa de juros dinâmicos;

Caso um trader aceite os termos de oferta, o usuário que forneceu os fundos passa a ter o direito de reembolso do empréstimo, com os juros previamente acordados.

De certa forma, o margin funding reivindica que os usuários mantenham os fundos na carteira.

Portanto, é possível concluir que tanto o margin como o funding são importantes para aplicar os seus negócios.

Quer saber mais sobre aplicações financeiras em criptomoedas?

Fale com um dos nossos consultores clicando aqui e comece a diversificar os seus investimentos!

Dia Internacional da Mulher: a luta por igualdade de gênero continua

Em 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher!

Você já sabe qual a origem da data e o motivo pelo qual este dia é celebrado no mundo?

Leia o artigo até o fim e conheça também a luta de algumas mulheres alcançaram o sucesso!

Breve histórico

Tudo começou com uma grande passeata organizada por mulheres em 26 de fevereiro de 1909, em Nova Iorque. 

Foi neste dia que cerca de 15 mil mulheres marcharam juntas pelas ruas da cidade, reivindicando melhores condições de trabalho.

Na época, a jornada de trabalho das mulheres chegavam a 16 horas por dia, incluindo os domingos.

Esse pode ser considerado o marco para a celebração do Dia Internacional da Mulher, nos EUA. 

O movimento nas fábricas crescia cada vez mais, quando em 1910 na Alemanha, Clara Zetkin sugeriu a realização da Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas, que tinha como proposta uma nova jornada de manifestações.

A data foi oficializada somente em 1975, quando a ONU nomeou este como o Ano Internacional da Mulher para lembrar as conquistas da classe.

Essa manifestação da ONU possui uma importância histórica muito forte, e até hoje evidencia a existência de um problema que não foi resolvido, a questão da desigualdade de gênero e também das condições de trabalho. 

O dia é comemorada no dia 8 de março,  mas ganhou um aspecto comercial em muitos lugares, principalmente em floriculturas, onde a flor virou um “símbolo” para celebrar o dia.

Por que o dia 08 de março?

Para explicar a origem desta data, iremos recorrer à história.

No Brasil, a data está relacionada ao incêndio ocorrido em 25 de março de 1911, na Companhia de blusas Triangle, onde 146 trabalhadores morreram, sendo 125 mulheres e 21 homens.

Tudo indica que o número de vítima foi alto porque a porta da fábrica estava fechada, impedindo a fuga dos trabalhadores.

O curioso caso da FOX

Em 2016, houve um legítimo escândalo relacionado ao assédio a mulheres dentro da FOX NEWS.

O até então diretor da emissora, Roger Ailes, foi acusado de agressão sexual  por uma ex-âncora da TV.

Roger foi consultor de mídia de presidentes republicanos, dentre eles George W. Bush, onde transformou a rede de TV FOX NEWS no canal de notícias a cabo mais visto nos EUA.

Em 7 de julho de 2016, a ex-âncora da empresa Gretchen Carlson, processou Roger por assédio dizendo que o ex-chefe a demitiu de forma indevida por ter recusado anos de sucesso na TV em troca de relações sexuais.

Além de Gretchen, outras funcionárias da rede de televisão norte-americana também sofreram assédio, uma vez que tinham como promessa do diretor progredir dentro da empresa. 

Após o julgamento no tribunal, a emissora concordou em pagar 20 milhões de dólares à Gretchen,  uma das apresentadoras mais renomadas da emissora.

Para Roger, o que daria audiência na exibição de telejornal seriam as pernas das mulheres, tanto que sempre orientava as câmeras a focarem nos atributos femininos.

Muitas funcionárias se submeteram a esta situação, justamente por conta da atitude opressiva de Roger. 

A única que não se calou foi Gretchen, onde ela decidiu processá-lo, causando um grande burburinho dentro da FOX.

A FOX pagou 30 milhões de dólares a 11 mulheres para que não prosseguissem com processos criminais.  

Em nota, a emissora afirmou o compromisso e respeito a todas as mulheres que trabalharam e trabalham na emissora e repudiou qualquer ato de assédio.

Agora que já sabe quais sobre o histórico da data, iremos falar no tópico seguinte sobre a presença da mulher no mercado de trabalho.

Presença feminina no mercado de trabalho

Dados da Associação Brasileira de Startups (ABStartups) apontam que 84,3% dos empreendedores são do sexo masculino e 15,7% são do sexo feminino.

O setor com mais presença de mulheres é o jurídico (legaltech), com 25% das mulheres como sócias, já nas fintechs apenas 11% das mulheres abriram o seu negócio.

Um dos maiores desafios para as mulheres no mercado financeiro está em confrontar os olhares dos investidores, que na maioria das vezes são homens.

Outro problema é que o mercado de fintechs não enxerga as mulheres como empreendedoras ou boas profissionais.

Hoje ainda ocorrem iniciativas para discutir a liderança de mulheres no mercado. Além disso, há também o Women in Tech, que capacita e incentiva a participação de mulheres em fintechs.

Por exemplo, em espaços de empreendedorismo, há muitas startups participantes, onde cerca de 42 delas são lideradas por elas.

Mulheres no poder

A seguir, listaremos  algumas mulheres que conquistaram não só o próprio patrimônio, como também ajudam na construção do empoderamento feminino.

1. Luiza Trajano

É uma das mais poderosas mulheres do nosso país, atual CEO da Magazine Luiza.

Luiza Trajano nasceu em Franca, em 1951. Quando assumiu os negócios da família, conseguiu em pouco transformar a marca como uma das mais conceituadas do mercado e em pouco tempo.

Há 25 anos a frente do grupo  inspira novas mulheres que estão em busca de um negócio de sucesso.

Além disso, Luiza Trajano pode ser um bom exemplo de como desenvolver um negócio de maneira rápida e eficiente. 

A Magazine Luiza surgiu a partir de uma ideia do casal Luiza Trajano e Pelegrino José Donato, que compraram a Cristaleira, uma pequena loja de presentes em Franca. 

O nome da marca surgiu após o resultado de um concurso cultural promovido por uma rádio local.

Já havia essa interatividade com os clientes, mostrando que isso já era um  grande diferencial para atrair novos clientes.

Luiza Trajano ainda criou um canal para que suas colaboradoras pudessem denunciar casos de violência doméstica, contando com suporte psicológico e jurídico.

É também pioneira na criação de um programa de acesso ao trabalho para homens e mulheres trans.

2. Hanna Schiuma

Hanna Schiuma mora há mais de 20 anos na Argentina e começou a dedicar boa parte das suas causas ao empoderamento feminino em especial as fintechs e a área financeira.

Inaugurou uma ONG de Rede Ibero americana de Mulheres em Fintechs, e recentemente está inaugurando um banco digital com focos em mulheres no país.

O ElasBank será inaugurado através de uma área no qual ela tem experiência,  a de investimentos; a previsão de abertura do banco digital é para primeiro semestre de 2020.

Trata-se de uma plataforma para investidores, com um robô especializado que irá aconselhar os clientes a aplicarem o seu dinheiro. 

Além disso, a empreendedora promete fazer um banco para atender as necessidades das mulheres, oferecendo alguns tipos de serviço como: cartão de crédito, P2P lending, conta – corrente, carteira de criptomoedas e também produtos para empreendedoras.

3. Chieko Aoki

Chieko é uma das pessoas mais poderosas do mercado financeiro.

É empresária e fundadora de uma das maiores de redes hoteleiras, a Blue Tree Hotel, no segmento desde 1980, quando ainda era diretora de marketing.

Em 1997 decidiu empreender, e fundou a rede Blue Tree Hotels, que conta atualmente com 20 unidades espalhadas pelo Brasil inteiro.

A sua história serve como inspiração para os empresários, pois trata-se de uma profissional muito ativa no mundo dos negócios, e faz parte de instituições como o LIDE (Grupo de Líderes Empresariais), além de fazer parte do CEAL (Conselhos de Empresários da América Latina) e Academia Brasileira de Marketing.

Podemos perceber que a mulher contemporânea ainda sofre discriminação, principalmente a respeito da igualdade no tratamento de gêneros.

De acordo com o artigo 5 da Constituição, que trata a respeito das garantias fundamentais, temos a seguinte disposição: “homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos da Constituição”.

Independente do cargo que ocupam, as mulheres devem ser respeitadas si e não só no mercado de trabalho, mas também pela sociedade.

Mulher não pode usar a roupa que quiser?

Por que uma mulher não pode jogar ou gostar de futebol?

Por que uma mulher não pode dirigir um ônibus?

Lugar de mulher não é só na cozinha, é onde ela quiser!

Acabe com  preconceito, o respeito está em primeiro lugar.

Viva as mulheres!

08 de março, Dia Internacional da Mulher